21 dicas para montar a vitrine da sua loja

21 dicas para montar a vitrine da sua loja

Confira 21 dicas do Sebrae para montar a vitrine da sua loja. Espaço bem planejado amplia as chances de atrair o consumidor.

Mais do que a cara ou o cartão de visitas da loja, a vitrine é um dos principais recursos de comunicação do varejo com seu público-alvo, segundo o especialista do Sebrae Fabio de Azevedo. Se ela for bem pensada e planejada, a vitrine amplia as chances de atrair o consumidor.

 

De acordo com o consultor do Sebrae-SP Gustavo Carrer, uma vitrine bem trabalhada pode chamar mais atenção que cartazes do tipo ‘Promoção’. No entanto, se mal trabalhada, pode afastar clientes. Para ajudar na composição da vitrine, o Sebrae-SP recomenda 21 dicas para montar a vitrine da sua loja.

 

Confira:

 

1 – Trabalhe dentro do espaço disponível
Um erro comum é amontoar muitas coisas na vitrine dificultando o foco nos produtos. Não tente mostrar tudo o que você vende, apenas as categorias ou estilos de produto. Organize os objetos em grupos, quando os produtos forem pequenos, e exiba os itens grandes, assim o conteúdo da vitrine será facilmente visualizado de longe. No entanto, não a deixe muito vazia.

 

2 – Venda o que você estoca
Outro erro comum é exibir o que não está disponível na loja. Essa prática deixa absolutamente furiosos alguns compradores. Por que fazer inimigos? Exiba esses itens, porém com pequenas placas explicando o que são. Use frases como: “ preço especial – última unidade!”

 

3 – Evite Vendas “permanentes”
Promova vendas e outros eventos especiais com grandes placas. Mas remova-as quando os eventos terminarem. Do contrário, você arruinará sua credibilidade. As pessoas que passam constantemente pelo local irão reparar nisso.

 

4 – Construa um tema
Baseie o tema  em uma temporada, estação, esporte, evento, produto, etc. Um tema unifica tudo. Elimina o seu trabalho de selecionar itens e placas de decoração.

 

5 – Se possível, conte uma história
Lembre que o consumidor não está à procura apenas de um produto, mas de um sonho, e uma boa vitrine deve contar uma boa história, em que o protagonista é o cliente. O consultor Carrer cita exemplos de vitrines baratas, construídas na 5ª Avenida, em Nova York, ou em grandes shoppings paulistas, utilizando nada mais que alguns manequins, as roupas oferecidas para determinada situação e mobiles em garrafas PET transparentes, com boa iluminação, conduzindo o olhar do cliente.

 

6- Iluminação
Use iluminação forte para que as pessoas possam ver o que você está vendendo. Adicione luz para tornar mais evidente os cantos esquecidos e escuros. Se estiver preocupado com gastos de energia, diz Azevedo, considere a possibilidade de trocar as lâmpadas das vitrines pelo tipo LED, que são mais econômicas e com alta capacidade de dar destaque aos detalhes do produto, como as cores e os tecidos especiais. Se não tiver recursos para isso no momento, evite a tentação de economizar energia reduzindo a iluminação da vitrine e procure diminuir custos de outras despesas. Não descuide dos focos de luz mantendo os mais fortes nas mercadorias que devem ter maior atenção do consumidor. Verifique sempre os spots.

 

7- Use truque de luz e movimento
Tudo o que pisca e se move chama a atenção. Atraia os olhos com pisca-pisca, luz piscante ou giratória. Inclua decorações animadas e motorizadas. Teste um vídeo mostrando suas mercadorias. Monte, por exemplo, um trem de brinquedos para mostrar tudo se movimentando lentamente. O importante é dar vida e movimento à sua vitrine.

 

8- Adicione vida  real
Chame a atenção para um show, um autor autografando um livro, ou algo que associe seu negócio a algum evento da sua comunidade ou mesmo de maior abrangência.

 

9- Permute adereços de decoração
Adereços de decoração em vitrines podem custar caro. Para eliminar custos, permute itens de decoração com outros comerciantes. Você pode ainda alugar adereços em algumas lojas. Consulte fornecedores desses materiais.

 

10 – Acima de tudo, mantenha a vitrine limpa
Limpe sua vitrine por dentro e por fora semanalmente. Além disso, refaça toda a decoração pelo menos uma vez por mês.

 

11 – Todos os dias modifique algo pequeno
Isso chamará a atenção de pedestres regulares, dando a ideia de renovação, de mudança, novidade.

 

12 – Coordene as cores para que a vitrine fique harmônica

 

13 – Forme conjuntos por segmentos
No caso de roupas, separe os modelos infantis das peças de adultos, as masculinas das femininas e assim por diante.

 

14 – Lembre-se que o espaço entre uma mercadoria e outra deve ser de no mínimo 10 centímetros

 

15 – Atenção aos preços
Organize todos os preços, mantendo-os do mesmo lado em todas as mercadorias para neutralizar sua interferência, orienta Azevedo. Gustavo Carrer destaca também que é preciso muita atenção ao selecionar quais produtos se colocará na vitrine, considerando o momento de desaquecimento da economia. Muita gente estará procurando as chamadas ‘pechinchas’, preços mais acessíveis. Com foco em seu público alvo, tente fazer uma composição de itens; oferecer, por exemplo, sempre um produto com preço mais acessível ao lado dos tradicionais da loja, mas sem perda do prestígio do produto ou da marca.

 

16 – Cuidado para não exagerar ou poluir a vitrine com muitas informações
Carrer lembra que é importante comunicar descontos ou promoções, mas sem exagerar na comunicação de liquidações ou queimas de estoque na vitrine ou na quantidade de itens expostos com descontos. O ideal é comunicar bem, sem ser exagerado ou apelativo.

 

17 – Lembre-se que uma vitrine bem trabalhada pode até chamar mais atenção que cartazes do tipo “Promoção” ou “Queima de Estoques”. Por outro lado, quando mal trabalhada, ela pode afastar clientes e contribuir para perda de vendas e de lucratividade do estabelecimento.

 

18 – Harmonize o espaço da vitrine
Produtos em alturas diferenciadas dão sempre uma sensação de ritmo e movimento.  As mercadorias devem ficar em expositores: no caso de camisetas, camisolas, moletons, em manequins.

 

19 –  Lembre-se que a área central é seu ponto de mais nobre
Essa área deve ser reservada para a mercadoria que você vende mais. Fica a cerca de 1,60m do chão, por meio da vitrine. Essa mercadoria deve estar em primeiro plano.

 

20 – Pense sempre no apelo a cada público alvo
Avalie o que desejam seus clientes. Se as peças forem femininas, pode ser interessante aludir a sensualidade. Se forem masculinas, sobriedade. Nas infantis, geralmente o foco serão as cores e a ação.

 

21 – Faça um bom planejamento de vitrine para potencializar as datas mais importantes para o seu comércio. Se o orçamento é restrito saiba investir na época de maior demanda dos produtos, potencializando as vendas nestes momentos de consumo. Para cada atividade, veja seu relatório de vendas anual — ele é seu maior indicador para fazer este planejamento.

 

Fonte: Estadão PME

The following two tabs change content below.
Idealizador da Escola de Varejo. Acredita que empreender está ligado com a atitude e não com a teoria. Autodidata, estuda profundamente Técnicas e Métricas de Marketing e Vendas, encontrando teorias e referencias em todos os tipos de ambientes, de Restaurantes a Igrejas. Acredita que tudo pode ser medido e deve ser aprimorado. Rain Man por natureza, Capitalista Worklover de coração e alma. Apaixonado por tecnologia e conceitos 2.0!